Neste artigo, vamos analisar algumas das vantagens que a rede mundial oferece, não somente para as pessoas que procuram emprego, mas para as empresas que buscam pessoas para os seus empregos.

5 04 2011

Neste artigo, vamos analisar algumas das vantagens que a rede mundial oferece, não somente para as pessoas que procuram emprego, mas para as empresas que buscam pessoas para os seus empregos. 

As primeiras constatações, obtidas a partir de uma extensiva pesquisa realizada pelo site www.weddles.com, são as seguinte: 50% dos usuários são veteranos da Internet, e 50% são absolutamente novatos; o universo de usuários engloba pessoas de diversas faixas de ocupação, e que se endereçam preferencialmente a duas opções: sites comerciais dedicados a divulgação de currículos ou sites de empresas que oferecem vagas próprias pela Internet. Todos esses usuários sabem que a rede é uma vitrine de oportunidades. 

Quando um indivíduo (candidato ou representante de uma empresa) acessa um desses sites, tem por objetivo colocar vagas ou procurar vagas, colocar currículos ou procurar currículos. No caso das empresas ainda há um objetivo paralelo: estabelecer relacionamento com sites que fazem o recrutamento digital para networking, contatos comerciais ou pedidos de orientação. 

O QUE SE BUSCA NA INTERNET 

Uma parte das pessoas busca maneiras de anunciar o currículo de graça. Isto é bom para o candidato porque não paga nada para expor o currículo; o site também ganha porque cobra das empresas que querem pesquisar entre os currículos os candidatos para as suas vagas. As contratações, em média, para os sites gratuitos, fica entre 8% e 11%, no máximo. 

Uma outra parte das pessoas procura expor o seu currículo, por uma taxa mensal, sabendo que as empresas que buscam profissionais não pagam para pesquisar candidatos nesses sites e que, como o serviço para o candidato é pago, os currículos incluídos tendem a ser mais qualificados, e portanto oferecem mais credibilidade aos empregadores potenciais. As chances de contratação têm mostrado 17,9% de efetividade. 

Os candidatos procuram também web-sites organizacionais, porque muitas empresas anunciam em sites próprios as vagas que pretendem preencher. Nesses sites a concorrência é tão grande quanto a concorrência existente com relação a anúncios publicados em jornais. 

Qualquer que seja o site selecionado, o candidato deve apresentar o seu currículo de maneira criativa. Ou seja, conquistar imediatamente, pela criatividade e pela inteligência, a empresa que tem a vaga para ser preenchida. 
Por seu lado, a empresa precisa atrair os candidatos mais qualificados com títulos criativos e inteligentes para os seus anúncios. O texto colocado no anúncio eletrônico deve ser claro e direto, de maneira a evidenciar quais características procura num profissional e assim evitar que lhe sejam encaminhados currículos que não interessam. 

Três características sintetizam os conceitos primordiais (tanto da busca de emprego quanto da oferta de vagas), que servem para o candidato ou para a empresa que tem a vaga: 

*Proximidade 
*Verdade 
*Rapidez 

A Internet, para quem busca vagas ou pessoas, oferece a cada dia novas e poderosas ferramentas. Por isto mesmo, a Internet exige que o seu usuário esteja sempre atualizado para poder aproveitar as potencialidades que os meios tradicionais de recrutamento não oferecem. 

OBSERVAÇÕES PARA QUEM QUER RECRUTAR BEM NA INTERNET 

O pesquisador Bruce E. Roberson, da empresa McKinsey & Company, chegou depois de 17 anos de trabalho de consultoria a empresas com base informática, ao estabelecimento do que ele chama de seis verdades fundamentais da busca de talentos (A premissa central é de que um candidato, ou uma vaga, é um produto que deve ser colocado no mercado de acordo com uma lógica de marketing): 

A relação de oferta e demanda está muito pior, com a Internet. 
Há um problema de compensação: essa relação causa uma escalada salarial. 
O turn-over é alto: a Internet corre o risco de agir, muitas vezes, como agência de empregos temporários 
Os produtos (tanto candidatos como vagas) muitas vezes não são competitivos 
O gerenciamento tem como base sistemas de péssima qualidade
Os riscos são enormes 
Para ele, a oferta de líderes no mercado deve diminuir 15% até 2020. E diz mais: que um em cada três empregos de ponta não será preenchido até o fim da década, e faltarão gerentes com talentos e habilidades. 
Portanto a meta de qualquer candidato é desenvolver as qualidades necessárias para o líder: conhecimento, relacionamento interpessoal, comunicação, atividade, coaching. 

CONSTATAÇÕES PRECIOSAS 
Talento dá lucro– Tendo como base empresas com equipe no nível C de qualidade, as empresas que conseguem formar uma equipe com indivíduos de nível B costumam ter aumento de receita da ordem de 4% (porque ainda mantêm os custos contidos, especialmente na remuneração), enquanto que uma empresa que consegue formar uma equipe de indivíduos de nível A chega a alcançar até 52% de avanço em vendas, 67% de avanço em serviços e 125% de avanço em produção. 

Migração para os pequenos – Outra informação é de que, em 1971, as empresas de menor porte (um a 500 empregados) eram a opção de apenas 26% dos recém-formados em escolas de primeira linha: entre 1971 e 1990, o percentual caiu: apenas 23% dos recém-formados preferiam empresas de menor porte; entre 1991 e 1996 o panorama começou a mudar, quando a preferência aumentou para 33%, e hoje já soma 52%. Ou seja: os talentos estão migrando para as empresas menores. 

Migração para os novos – Desde 1971, empresas jovens (de até cinco anos de existência) têm aumentado o seu potencial de atração de talentos: de 11% subiram modestamente para 12% em 1990, 17% em 1996, saltaram 21% em 1999 e hoje representam 34%. 

Dinheiro motiva– A pesquisa de Robertson mostra que remuneração, definitivamente, é a razão principal para que as pessoas de talento aceitem novos desafios: empreendedores conseguiram aumento de 136% em relação a 1971, líderes técnicos (cientistas, projetistas e pesquisadores) 29% e outros uma queda média de 34%. 

E, afinal, a equipe de primeira linha é tão bem vista no mercado que empresas que fizeram da adequada administração de talentos uma prioridade geraram 50% mais dividendos para os acionistas do que as outras.

Fonte:AS VANTAGENS DE PROCURAR EMPREGO PELA INTERNET – Artigo – Jornal Carreira e Sucesso

Um outro ponto que nós do Rh Sites também notamos como ponto favorável ao uso da internet nos processos de recolocação é o custo.

Se um profissional comprar 3 jornais semanais gastará R$ 7,50 por semana x 3 semanas = R$ 22,50
Encontrando as vagas, terá que levar o seu CV por e-mail. A banda larga mais em conta custa R$ 59,90
Procurando agências de RH ou consultorias no porta a porta já para poder participar de uma reunião ou conversa, tem o custo do combústivel, mais alimentação, que ai podemos facilmente colocar R$ 30,00 por saída/dia.
Se o seu custo for com transporte publico, o desgaste e os custos também podem ser maior que R$ 30,00 saída/dia.

Este é algum dos pontos que analisamos, pois certamente outros poderão surgir e no final das contas a internet vem para facilitar os processos seletivos e esta é uma tendência real e veridica.

Há um estudo que afirma que não existira processos seletivos presenciais depois de 2015. Serão todos eles via internet através de sites, através de MSN, Skype ou conferência virtual.

A internet é a maior de todas as tendências que já existiram e neste mesmo estudo mostra que apenas 30% das empresas brasileiras se utilizam a internet como fonte de busca de seus profissionais, ou seja, existe 70% de crescimento ainda para este mercado, e os sites de recolocação vem para surprir esta demanda.

Outro ponto interessante analisarmos é que as empresas estão cada vez mais eliminando seus departamentos de RH, pois isto se torna um custo para a empresa manter uma estrutura completa, sendo que há diversas consultorias que realizam os procedimentos que as organizações desenvolvem dia a dia.

E vocês, o que pensam sobre isso?

Como lidar com esta tendência?

Comente!

Jefferson Ricardo


Ações

Information

2 responses

6 04 2011
Hatsue Yoshioka

Acho muito procedente essa constatação. Sem dúvida, a internet vem aumentando sua abrangência e a aceitação dessa realidade é a reação natural tanto de empresas como dos cidadãos, em todos os campos da economia, não só no RH.
Entretanto, na contramão desse fluxo, sinto o mundo buscando uma relação mais pessoal, mais olho-no-olho nas diversas atividades da vida. Provavelmente, devido ao distanciamento que a vida moderna traz como consequência da falta de tempo para uma conversa “de peito aberto” com os amigos. O que me faz pensar que muito em breve, as empresas perceberão que manter em seu quadro aqueles conseguem estabelecer empatia, transmitir confiança é o grande trunfo para conquistar e manter os melhores clientes. E essas características não se descobrem pela internet. É necessário o contato pessoal. E quem faz esse contato também precisa ter essas características.

8 04 2011
Rogério Marques

Boa noite!

Vejo que o New e o tradicional possam existir de maneiras e comportamentantos distintos, embora ambos busquem o mesmo resultado final, quando o assunto é empregabilidade. As tendências com certeza tendem a se transforma em algo definitivo… É, claro que os RH’S estão cada vez mais estratégicos e diminuindo sua estrutura, a fim de otimizar tarefas e atribuições.
A globalização trouxe essas mudaças, e, o comportamento das grandes corporaçãoes foram se adequando a este novo cenário econômico e político.
A rigidez das empresas que travam os funcionários estar para acabar, pelo amor ou pela dor. Este cenário é incerto e competitivo, os postos de trabalham quanharão qualificações tecnolõgicas, os mecânicos terão que se tornarem eletricistas de linha… E cada vez mais, se pensa em um estrutura de RH QUE FUNCIONEM E acompanhe esse novo modelo de empregabilidade, movida pela força devoradora de novos entrantes, qualificados e dispostos a fazer melhor e por menos. O indivíduo hoje não bastar ser bom ele tem que ser um raridade, porque aí sim, ele aparece e pode galgar profissionalmente.

Gostei muito do que foi postado!

Abs,
Rogério Marques
http;//geotem.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: