Fiat terá fábrica de carros em Pernambuco

10 12 2010

A Fiat Automóveis confirmou ao jornalista Pedro Kutney, de Automotive Business, nesta quinta-feira à noite, que está negociando com o governo de Pernambuco a construção de uma fábrica na região.

A assessoria de imprensa da fabricante de veículos não deu maiores detalhes sobre a operação mas sabe-se que o presidente Lula poderá estar em Recife na próxima terça-feira, quando o anúncio formal da nova fábrica da Fiat seria feito. Notícias de bastidores informam que será uma fábrica de porte, que exigirá US$ 1 bilhão a US$ 2 bilhões em aplicações e deve levar a Pernambuco também um número expressivo de fornecedores. O modelo adotado deve ser similar ao da GM em Gravataí, RS, ou ao da Ford em Camaçari, na Bahia, com empresas de autopeças e sistemistas agrupados ao redor da fábrica.

Os recursos para o empreendimento fazem parte dos R$ 10 bilhões já anunciados pelo grupo Fiat no País nos próximos quatro anos, dos quais 70% serão destinados à operação em Minas Gerais, incluindo automóveis, caminhões (Iveco), máquinas agrícolas (CNH), motores (FPT) e autopeças (Marelli).

Como os benefícios especiais na região são válidos apenas para empresas já inscritas no programa, a Fiat adquire por meio da Magneti Marelli a TCA, fabricante de chicotes elétricos instalada no município desde a década de 1960.

A intenção da Fiat foi confirmada por alguns de seus fornecedores, reunidos para o encontro de confraternização de final de ano na noite desta quinta-feira, 9. Quase ao mesmo tempo a notícia surgiu no Portal Exame. O jornalista Pedro Kutney já havia obtido durante o dia sinais de que a decisão deveria ser concretizada a curto prazo, em tempo do presidente Lula fazer o anúncio em seu governo.

A Fiat deve aproveitar a infraestrutura do complexo portuário de Suape, onde a General Motors inaugurou em maio a central logística no Complexo Industrial e Portuário Governador Eraldo Gueiros (Porto de Suape), em Ipojuca, PE, a 57 quilômetros de Recife. O objetivo é receber veículos importados para armazenagem e distribuição a 14 estados do nordeste e norte do Brasil.

Embora o presidente da GM para a América do Sul, Jaime Ardila, tenha reconhecido o grande potencial de crescimento de Pernambuco não levou adiante o sonho do governo local de ter uma montadora de veículos. Agora, com a Fiat, as coisas devem mudar de figura.

Incentivos fiscais

A iniciativa da Fiat no Nordeste deve aproveitar o programa de incentivos fiscais para instalação de indústrias de veículos, autopeças, caminhões e tratores no Centro-Oeste, Nordeste e Norte, ampliado para investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

Para estender o uso do chamado crédito presumido do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) pelo setor, a Medida Provisória nº 512, publicada no Diário Oficial da União, autoriza a apresentação de novos projetos de inovação tecnológica por parte de empresas instaladas nessas três regiões ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), até o dia 29 de dezembro deste ano.

Pelo mecanismo, que já existe para projetos antigos e que foi ampliado em meados deste ano até 2015, as companhias habilitadas podem compensar parte dos pagamentos das contribuições de PIS e Cofins por meio de créditos de IPI obtidos nas vendas no mercado interno, desde que destinem ao menos 10% do valor do crédito gerado a investimentos nas áreas de pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

Fonte: http://www.automotivebusiness.com.br/noticia_det.aspx?id_noticia=8783


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: