Como escolher com sabedoria uma empresa de outplacement

16 11 2010

As sucessivas crises econômicas ocorridas nas últimas cinco décadas, associadas à modernização das organizações em decorrência da implacável concorrência da sociedade global, ensejou o surgimento, disseminação e fortalecimento de uma prática gerencial conhecida como “Outplacement” (Recolocação) ao redor do mundo.

Essa política surgiu nos Estados Unidos na década de cinquenta e objetivava integrar os militares norte-americanos no mundo dos negócios – mercado de trabalho. Posteriormente, ela foi incorporada pelas grandes corporações por ocasião do fechamento de fábricas, transferência de operações para o exterior, projetos de downsizing e de reengenharia, fusões e aquisições, entre outros movimentos que geraram demissões em massa em todos os níveis hierárquicos.

No Brasil, essa prática foi introduzida em 1977, quando a primeira empresa especializada no assunto começou a prestar serviços. Posteriormente, surgiu a Gutemberg Consultores (1979) e, logo a seguir, várias outras empresas.

Atualmente, existem mais de 100 empresas que oferecem “Serviços de Outplacement” no Brasil. Nesse oceano de empresas, como identificar as organizações verdadeiramente idôneas? Como escolher a que melhor se adéqua a sua realidade e necessidade atual? Como aferir a qualidade e credibilidade dos serviços que prestam? Como avaliar o nível de experiência, conhecimento e reputação de seus consultores, entre outras questões?

A recolocação não se restringe apenas ao ato da elaboração de um currículo bem redigido, a preparação para as entrevistas, aos ensinamentos sobre como negociar a sua remuneração, como usar sua rede de relacionamento, networking e como se recolocar o mais breve possível no mercado de trabalho.

O objetivo mais sublime da recolocação é a transformação do profissional – torná-lo melhor em tudo aquilo que faz. Como consequência dessa transformação, enriquecer o universo das organizações por meio do desenvolvimento gerencial e humanístico dos envolvidos. Se esse objetivo não se concretizar, é bem provável que a empresa que o recruta e o seleciona esteja comprando gato por lebre. Isto é, o profissional vem para a nova empresa com os mesmos vícios e atitudes empobrecidas adquiridos ao longo de sua carreira. Consequentemente, sua contribuição será pífia e marginal – o profissional mudou de empresa e de emprego, mas não mudou a si mesmo.

Caro leitor, se algum dia você necessitar dos serviços profissionais de uma empresa de recolocação, não baseie sua decisão de contratá-la apenas no que você leu sobre ela. Muitas vezes, o que você leu ou ouviu é fruto apenas da criatividade de uma boa empresa de relações públicas. Não se deixe enganar. Antes, adote o conselho do filósofo britânico Francis Bacon, 1561-1626, “Uma pergunta prudente é meio caminho andado para a sabedoria.”

Eis algumas perguntas para orientá-lo em sua escolha e decisão:

  • Há quanto tempo sua organização opera no mercado de outplacement?
  • Quais são os seus clientes mais importantes? A sua empresa pode fornecer referências de pessoas que tiveram sucesso e também daquelas que não obtiveram?
  • Qual é o índice de sucesso de sua organização na condução de trabalhos de outplacement?
  • Que qualificações mais importantes distinguem seus consultores de tantos outros no mercado de trabalho? (acadêmicas, sociais e culturais).
  • Quais foram os prêmios mais importantes conquistados pela sua empresa em sua área de negócio? (Top of Mind, Jabuti de Cultura, entre outros).
  • Quais os livros ou artigos mais importantes que foram publicados pelos seus consultores? (Peça para que o consultor forneça cópias e exemplares dos livros e artigos. Avalie a profundidade de seus trabalhos e pensamentos).
  • Por que motivo você optou por fazer uma carreira nessa área específica de trabalho? Vocação ou circunstância de mercado?
  • Que metodologia sua empresa utiliza na condução de projetos de outplacement? (O consultor é o criador ou o multiplicador da metodologia apenas?)
  • Que serviços específicos devo esperar de sua empresa? (Peça para que o consultor liste-os).
  • Que credibilidade tem seus consultores no mercado? (Consulte diferentes fontes. Não seja preguiçoso e nunca confie em tudo o que você ouve).
  • Como seus consultores se mantêm atualizados sobre as mais diferentes tendências de mercado? Posso visitar a biblioteca de sua empresa? (Teste seus conhecimentos).
  • Qual o livro mais relevante que você sugere para leitura por um profissional em transição de carreira?
  • Quantas horas são dedicadas semanalmente pelo consultor ao meu projeto específico? Ele poderá ser procurado a qualquer hora ou há restrições?
  • Posso pesquisar órgãos governamentais, a fim de aferir a idoneidade de sua empresa?

Caro leitor, essas e muitas outras perguntas devem ser feitas por ocasião da escolha da empresa que lhe assistirá em um momento tão delicado e crítico de sua vida. Quanto mais exigente e meticuloso você for, melhor para você e para sua carreira. Quanto mais preparado, culto e exigente for o consultor, melhor para você e o seu futuro também. Lembre-se que o melhor profissional para aconselhá-lo não é aquele que diz o que você quer ouvir, mas o que você precisa ouvir.

 

Gutemberg B. de Macêdo – Emprego Certo

Gutemberg B. de Macêdo é presidente da Gutemberg Consultores e autor de vários livros, entre eles o recém lançado “O princípio da sabedoria – Lições de Salomão para o bem viver” (2008); “Fui demitido. E agora? A demissão não é o fim”; “Outplacement – A arte e a ciência da recolocação”. Em 1993 o livro “Fui demitido. E agora? A demissão não é o fim” foi contemplado com o prêmio Jabuti de Cultura como melhor livro na categoria “Economia, Administração, Negócios e Direito”, outorgado pela Câmara Brasileira do Livro. Gutemberg ministra conferências e seminários em empresas públicas, privadas e universidades, com palestras voltadas aos mais diferentes temas na área de Recursos Humanos.

Anúncios

Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: