Rapidinhas do setor automotivo

24 11 2009

As automotivas mais admiradas no Brasil

A edição de novembro/dezembro da revista Carta Capital é dedicada aos resultados da pesquisa sobre as empresas mais admiradas no Brasil em 2009. A publicação de 260 páginas, que nasceu inspirada na relação da Fortune, vai fundo em inúmeros setores, incluindo o automotivo.

Na lista do macrossetor que inclui fabricantes e importadores de veículos, junto com autopeças, a Toyota ficou no topo, com 28% dos votos de 1.238 executivos que participaram da pesquisa. Vale observar a presença da Bosch em quinto e da Hyundai em décimo lugar.

Vêm a seguir:

Honda 17,82%
Volkswagen 17,82%
Fiat 11,23%
Bosch 5,65%
Volvo 4,42%
BMW 3,70%
GM 3,30%
Ford 2,60%
Hyundai 1,62%
Mitsubishi 1,19%
Audi 1,03%

Considerado isoladamente, o ranking de montadoras e importadoras traz a Toyota em primeiro, com 19%, seguida da Volkswagen (14%), Honda (13%), Fiat (9,8%) e Hyundai (7,9%).

As mais votadas em caminhões foram a Volvo (29,26%), Mercedes-Benz (22,04%), Scania (20m68%), Volkswagen (15,94%), Iveco (6,92%) e Ford (5,16%).

A Bosch ficou disparada na frente em autopeças, com 23,45%, vindo depois Magneti Marelli (7,07%), Eaton (7,05%), TRW Freios Varga (7,02%), VDO Continental (6,56%), Mahle Metal Leve (6,55%), Dana (5,03%), Fra-le (4,68%), Sabó (3,74%) e MWM International (3,52%).

Ford lucra, com bons resultados no Brasil

A Ford Motor anunciou lucro de US$ 997 milhões (29 cents por ação) no terceiro trimestre, atribuído a novos produtos, reduções de custo estruturais e bons resultados da Ford Credit. Houve um avanço de US$ 1,2 bilhão em relação ao mesmo período do ano passado.

A performance da montadora, única das três grandes norte-americanas que escapou de uma concordata este ano e dispensou recursos do governo, foi a primeira positiva desde o início de 2008 e causou surpresa.

“O resultado mostra claramente que a Ford está fazendo enorme progresso, apesar da queda prolongada da economia global,” disse o presidente e CEO, Alan Mulally, ressaltando a importância da nova linha de produtos.

O setor automotivo relatou lucro operacional antes dos impostos de US$ 446 milhões, comparado com a perda antes dos impostos de US$ 2,9 bilhões há um ano. A melhora reflete os preços favoráveis, as reduções de custos estruturais, custos menores de matérias-primas e maior participação de mercado aumentada, ofuscadas parcialmente pelo câmbio desfavorável e menores volumes de produção.

A receita automotiva mundial no terceiro trimestre foi de US$ 27,9 bilhões, US$ 100 milhões acima do valor de um ano atrás. As vendas totais de veículos no atacado somaram 1.232.000 unidades, contra 1.175.000 unidades um ano atrás.

Na América do Norte o lucro operacional antes dos impostos alcançou US$ 357 milhões, comparado com a perda de US$ 2,6 bilhões um ano atrás. A receita foi de US$ 13,7 bilhões (US$ 10,8 bilhões um ano atrás).

A Ford América do Sul, onde o Brasil representa 60% dos negócios, registrou lucro operacional antes dos impostos de US$ 247 milhões — quase metade do obtido no mesmo período de 2008, quando houve um lucro recorde de US$ 480 milhões. A queda foi explicada pelo câmbio desfavorável, primariamente no Brasil e na Argentina. A receita do terceiro trimestre foi de US$ 2,1 bilhões, abaixo dos US$ 2,7 bilhões de um ano atrás.

Visão favorável para indústria nos próximos meses

A produção industrial (PIM) registrou alta de 0,8% em setembro frente a agosto, já descontando os efeitos sazonais, o que corresponde a uma retração de 7,8% em relação ao mesmo mês de 2008, como foi há pouco pelo IBGE. Os resultados ficaram abaixo das expectativas do mercado e das estimativas do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco, que contemplavam alta de 1,7%1 e 1,6% na margem, respectivamente.

Com isso, a produção industrial acumulou no ano uma queda de 11,6%. Analisando os dados desagregadamente, o Bradesco destaca o arrefecimento da produção de bens duráveis e não duráveis e a aceleração dos bens de capital. A surpresa negativa veio dos bens intermediários, cuja queda se concentrou em alguns setores específicos (papel e celulose e refino de petróleo e álcool).

O avanço da indústria menor do que esperado em setembro não altera visão favorável para os próximos meses, segundo o Bradesco. Para os meses adiante, o banco acredita que, a despeito da pequena desaceleração do crescimento na margem, a tendência expansionista será mantida — tendo como pilar o bom desempenho do mercado de trabalho e a preservação da renda dos consumidores brasileiros. O banco ressalta também que, somado a isso, é preciso considerar a elevação do nível da utilização da capacidade instalada em outubro, conforme Sondagem da indústria da FGV divulgada na semana passada. Diante desses elementos, o Bradesco mantém leitura positiva para a atividade doméstica, que começa a sinalizar um bom momento para os investimentos, e destaca que estes resultados são compatíveis com cenário de crescimento do PIB de 0,1% neste ano e de 5,4% em 2010.

Poli-USP inaugura novo curso automotivo

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo inaugura em 2010 o novo Curso de Especialização em Engenharia Automotiva, voltado para engenheiros graduados e profissionais que desejam estender a sua formação e ampliar conhecimentos sobre novas tecnologias, produtos, serviços e gestão industrial.

As inscrições estarão abertas até 29 de janeiro. As aulas terão início em 26 de fevereiro e serão realizadas às sextas feiras das 18h30 às 22h30 e aos sábados das 8h às 13h.

Com carga horária mínima de 372 horas/aula (em onze disciplinas) e duração de trinta meses, o curso promete uma visão global do mercado e garante competências para administrar as inúmeras atividades da cadeia produtiva do setor.

A coordenação do curso é dos professores Paulo Carlos Kaminski e Marcelo Massarani, do Centro de Engenharia Automotiva do Departamento de Engenharia Mecânica da Poli-USP.

Informações pelo tel. 11 3817-5488 ou em http://www.automotiva-poliusp.org.br/esp.htm.

Poli-USP inaugura novo curso automotivo

A Escola Politécnica da Universidade de São Paulo inaugura em 2010 o novo Curso de Especialização em Engenharia Automotiva, voltado para engenheiros graduados e profissionais que desejam estender a sua formação e ampliar conhecimentos sobre novas tecnologias, produtos, serviços e gestão industrial.

As inscrições estarão abertas até 29 de janeiro. As aulas terão início em 26 de fevereiro e serão realizadas às sextas feiras das 18h30 às 22h30 e aos sábados das 8h às 13h.

Com carga horária mínima de 372 horas/aula (em onze disciplinas) e duração de trinta meses, o curso promete uma visão global do mercado e garante competências para administrar as inúmeras atividades da cadeia produtiva do setor.

A coordenação do curso é dos professores Paulo Carlos Kaminski e Marcelo Massarani, do Centro de Engenharia Automotiva do Departamento de Engenharia Mecânica da Poli-USP.

Informações pelo tel. 11 3817-5488 ou em http://www.automotiva-poliusp.org.br/esp.htm.

MWM International prevê retomada do mercado

A MWM International Motores reuniu uma centena de fornecedores em workshop para apresentar suas expectativas em relação ao mercado e obter o comprometimento das empresas para atender uma demanda crescente nos próximos meses.

A produção da fabricante de motores diesel no segundo semestre deste ano deve ultrapassar 64 mil propulsores, 35% a mais do que o resultado obtido no primeiro semestre, quando a companhia fez 47.900 unidades. A empresa projeta fechar 2009 com produção de 112 mil motores e registra expressivo crescimento nos pedidos de propulsores para caminhões, ônibus e picapes.

Para o diretor de vendas e marketing da MWM, Michael Ketterer, fatores como o crescimento da produção industrial, a retomada do mercado de trabalho, a expansão da renda, maior oferta de crédito, os incentivos do governo e investimentos em infraestrutura impulsionaram o aumento da demanda no segundo semestre.

“Neste semestre registramos crescimento de 91% no volume de produção de motores para picapes e 26% no segmento de caminhões e ônibus, no comparativo com o primeiro semestre de 2009”, afirma Ketterer.

Retirados de: http://www.automotivebusiness.com.br – Acesso em 24/11/09 as 15h20

Equipe Rh Automotive


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: